Terça-feira, 8 de Abril de 2008

Chat no MSN

 

 

Apartir de hoje, podes falar no messenger do MirandelaGay. Basta adicionares mirandelagay@live.com.pt e entra no chat através do MSN. Sempre que entrar alguem novo entra sempre para uma conversa geral depois troquem de e-mail se assim entenderem. Ficamos à vossa espera.

 

publicado por mirandelagay às 22:47

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 24 de Março de 2008

Exemplos de Coragem

Apresentadora da SIC assume homossexualidade

Solange F., de 31 anos, apresentadora do programa da SIC Radical ‘Curto-Circuito’, assumiu publicamente, no Expresso on-line, que é homossexual. "Sou lésbica, e então?", revela quem pretende, ao expor a sua orientação sexual, sair em defesa de raparigas lésbicas expulsas de casa pelos pais. A sua decisão, caso raro entre figuras públicas em Portugal, é encarada como um gesto de grande coragem entre os dirigentes de associações que lutam em defesa dos direitos dos homossexuais.

António Serzedelo, presidente da Opus Gay, confessa que 'é de se tirar o chapéu a esta mulher coragem'. As suas afirmações 'vêm romper com a pouca visibilidade que as lésbicas ainda possuem na sociedade portuguesa'.
Por sua vez, a dirigente da associação Tangas Lésbicas, Marita Ferreira, reconhece que as mulheres homossexuais não se expõem tanto como os homens, pelo que 'é muito positiva a atitude de Solange'. 'Por ser uma mulher bonita, vem também colocar em causa o preconceito de que as lésbicas são feias e gostam de mulheres porque os homens não as querem. É uma humilhação que nos tentam impor e que o rosto de Solange vem provar não ser verdade'.
Marita Ferreira sublinha que, por Solange F. apresentar um programa para jovens, as suas afirmações são mais relevantes. 'Fazer frente aos pais e família é sempre muito complicado, sobretudo numa fase da vida em que por serem menores não têm autonomia económica. Ao serem expulsos de casa, se não contarem com a solidariedade de amigos, correm o risco de viver na rua', disse.
A dirigente das Tangas Lésbicas critica o Estado por esses pais não serem penalizados ao tomarem esta atitude. 'Expulsar um filho de casa é um crime. E quantos são os pais que são penalizados por isso?', interroga. Sérgio Vitorino, porta-voz dos Panteras Rosa, adianta que 'este é também um problema de muitos rapazes, que por assumirem que são gays conhecem a rua como destino e vivem sem o apoio de ninguém, entregues à sua própria sorte'.
Solange F. sublinha que 'ninguém tem o direito de julgar seja quem for'. E, acrescenta, em entrevista ao semanário ‘Expresso’: 'Ainda assim, há muitas raparigas que conheço que foram expulsas de casa por dizerem que são homossexuais'. 'É de uma grande violência quando um pai perde o amor por um filho', diz.
A rede de apoio a jovens Ex Aequo confirmou aoCM casos de violência que atingem menores de 14 e 15 anos, por vezes vítimas de agressões físicas e que, contudo, preferem poupar os pais a uma denúncia na polícia. Um jovem que trabalha na associação, e que preferiu manter o anonimato, disse que numa primeira fase ajudam os menores a tentarem uma conciliação com os pais, mas em casos mais complicados aconselham a Linha de Emergência para a Criança (número 213 433 333).
A associação Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais (LGBT) revela que a discriminação apresenta níveis muito elevados. No relatório ‘A Exclusão Social da Juventude Lésbica, Gay, Bissexual e Transexual na Europa’ da IGLYO/ILGA Europa – no qual participaram também jovens portugueses –, os números revelam a dimensão da discriminação. Em mais de 700 questionários respondidos em 37 países europeus, verificaram-se níveis muito elevados de discriminação e preconceito: 61,2 por cento enfrenta discriminação na escola, 51,2 na vida familiar e 29,8 no seu círculo de amigos. Por isto, Paulo Corte Real, da direcção da ILGA, concorda que a revelação de Solange F. ajuda a luta contínua contra discriminação.
SOLANGE F. ROMPEU COM UMA 'POSTURA DÚBIA'
'As pessoas têm de sorrir para a vida. Não têm de se preocupar com a discriminação, nem com o levantar o dedo', diz Solange F. quando confrontada com a possibilidade de ser discriminada na sua vida profissional e pessoal com a 'sua abertura ao Mundo', forma com classifica ter assumido a homossexualidade. Nascida a 28 de Dezembro de 1976, em Lisboa, e com o curso Superior de Actor, Solange confessa na sua página da internet www.solangef.next-designs.net que, embora seja actriz, entende que 'o seu currículo é demasiado ‘virgem’ para se proclamar actriz'. Conhecida do grande público como apresentadora de televisão, a jovem de 31 anos confessa que 'havia pessoas que desconfiavam que sim e outras achavam que não era lésbica. Isto por assumir uma postura que não era fechada mas dúbia'. Num conselho a outros homossexuais, diz que 'devem seguir o seu coração' e acredita que numa sociedade correcta não seria preciso falar da sexualidade de cada um.
PREPARADA PARA TUDO 
'Não sei a reacção que as pessoas irão ter. Possivelmente vão dizer: ‘Grande maluca!’ Não sei. Não estou à espera de nenhuma reacção positiva ou negativa. Simplesmente sei que vou lidar com as coisas de frente, quer se trate de uma reacção ou da outra', garante Solange F.
EXEMPLO CONTRA HOMOFOBIA
Luís Rodrigues, advogado de Teresa e Helena, duas mulheres que pretendem casar-se, diz que palavras de Solange F. vêm combater a homofobia.
REACÇÕES 
REVELAÇÃO AJUDA NA LUTA
Para Paulo Corte Real, da ILGA, revelação de Solange é muito positiva na luta contra discriminação sexual.
JOVENS CAEM NA RUA
Sérgio Vitorino, das Panteras Rosas, diz que muitos jovens são postos na rua pelos pais por assumirem ser gays.
ATITUDE DE GRANDE CORAGEM
António Serzedelo, da Opus Gay, entende que assumir ser lésbica é gesto de grande coragem.
GAYS COM MESMOS DIREITOS LABORAIS
Francisco Pinto Balsemão, presidente da Impresa, que detém, entre outros, a SIC e o semanário ‘Expresso’, ficou na história como o primeiro patrão de um grupo de média português a dar uma licença de casamento a um dos seus funcionários numa união homossexual, no caso Nuno Graça Dias, pivô da SIC Notícias. O gesto valeu ao empresário um prémio atribuída pela associação de gays e lésbicas ILGA.
Pinto Balsemão soube do casamento do jornalista, que se realizou em Toronto, Canadá, em Março de 2007, e intercedeu junto do departamento de Recursos Humanos da SIC para que o pivô gozasse da licença, apesar da legislação portuguesa não permitir a união entre pessoas do mesmo sexo.
Nuno Graça Dias usufruiu de 15 dias (11 dias úteis) de licença e, à semelhança do que acontece nos casamentos heterossexuais, não sofreu descontos no ordenado.
A atitude de Pinto Balsemão valeu ao empresário o prémio Arco-Íris, entregue pela ILGA Portugal em Novembro de 2007. A distinção foi atribuída pelos 'contributos para uma democracia mais aberta, inclusiva e verdadeira, baseada na valorização da diversidade e na igualdade de direitos', referiu na altura a associação.
A boa vontade de Pinto Balsemão não é comum à maior parte dos empresários. Há milhares de homossexuais que não têm idênticas regalias. António Serzedelo, da Opus Gay, estima em 5,5 por cento o total de trabalhadores portugueses que são homossexuais, baseando-se na percentagem verificada no Reino Unido.

 


FIGURAS DO ENTRETENIMENTO QUE ASSUMIRAM A HOMOSSEXUALIDADE
JODIE FOSTER
Famosa desde a pré-adolescência, a actriz foi apontada ao longo dos anos como uma das figuras gay de Hollywood mesmo tendo dois filhos. Só assumiu publicamente a orientação sexual em Dezembro de 2007. Após receber um prémio destinado às mulheres da indústria do entretenimento, fez um discurso emocionado onde agradeceu à companheira pelos 14 anos de vida em comum.
ADRIANA CALCANHOTTO
Menos interessada em revelar a intimidade, a cantora brasileira conta histórias cheias de sentido para as fãs homossexuais nos seus concertos. Já recordou quando ouvia a canção ‘Devolva-me’, mais tarde um dos seus êxitos, escondida do pai no quarto da empregada. 'Se ele implicava com a música, imagine então o que aconteceria se ele me pegasse com a empregada', gracejou.
ELLEN DEGENERES
A actriz norte-americana não fez por menos e 'saiu do armário', em Abril de 1997, numa célebre capa da revista, ‘Time’. 'Sim, sou gay', foi o título que pôs termo a qualquer dúvida. Exactamente ao mesmo tempo, a mulher que interpretava numa série assumiu ser lésbica, tornando-se a primeira personagem principal homossexual na televisão norte-americana.

FONTE: Correio da Manhã.

 

E TU TERIAS CORAGEM DE ASSUMIR QUE TAMBÉM ÉS GAY?

publicado por mirandelagay às 19:36

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 10 de Março de 2008

Aqui tão perto.... Aqui tão longe...

 José Luíz Zapatero

Com este homem no Governo Espanhol, os Gays em  Espanha têm muitos mais direitos.

Ás vezes dá vontade de ser Espanhol...

Relembro que a Espanha está na mesma Europa que o nosso Portugal.

Porque tantas diferenças?

 

publicado por mirandelagay às 21:37

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 26 de Fevereiro de 2008

Iraniano Gay condenado à Morte

Gay pode ser condenado à morte

2008/02/25 | 22:21
Iraniano está em Londres e pode ser deportado. MNE de Itália faz apelo

O Ministério dos Negócios Estrangeiros de Itália pediu hoje ao governo de Londres que não permita a deportação para o Irão de Medhi Kazemi, que pode ser condenado à morte no seu país por ser homossexual.

O pedido, segundo um comunicado da chancelaria italiana, foi feito pelo chefe do Gabinete do Ministério, o embaixador Ferdinando Nelli Feroci, através de telefonema para o encarregado de Negócios britânico em Roma, Alastair McPhail.

Fonte: PortugalDiário

 

Isto é uma vergonha autêntica para a nossa humanidade em pleno século XXI.

Qual a vossa opinião? 

publicado por mirandelagay às 00:19

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2008

Sugestão de Fim de Semana - Jeremy Lory

Um encanto não acham?

publicado por mirandelagay às 22:37

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2008

Nunca esquecer Gisberta!

Gisberta - 2 Anos Depois

 

O movimento Panteras Rosa, que combate a discriminação em função de orientações sexuais, assinala sexta-feira o segundo aniversário da morte do transexual Gisberto Júnior (conhecido como Gisberta ou Gi) com iniciativas artísticas no Porto e políticas em Lisboa.

Tiago Braga, um dos responsáveis do movimento Panteras Rosa - Frente de Combate à Lesbigaytransfobia, contou à Lusa que para o Porto estão previstas uma representação teatral e a pintura de um mural.

As iniciativas decorrerão cerca das 19:45 na Avenida de Fernão de Magalhães, junto ao imóvel abandonado onde, de acordo com um comunicado do movimento, Gisberto Júnior foi "torturado e lançado a um poço por um grupo de rapazes".

Em Lisboa, o movimento participa numa audiência parlamentar sobre a discriminação e o não reconhecimento de protecção e direitos às pessoas transexuais ou transgéneros.

A audiência está marcada para as 17:30 e é promovida pelo Bloco de Esquerda (BE), confirmou já este partido político, em comunicado.

A escolha deste dia para a audiência decorre da circunstância de passarem precisamente dois anos sobre o data (22 de Fevereiro de 2006) em que a violência sobre transexuais "ganhou maior visibilidade pública no nosso país, por causa do assassinato de Gisberta", explica o BE.

A formação política reconhece que, do ponto de vista político, "tem havido avanços importantes no combate à homofobia", mas não quanto à identidade de género.

Os maus-tratos a Gisberto Júnior foram perpetrados no parque de estacionamento do prédio inacabado, onde o transexual - que ali vivia em estado de saúde agónico - viria a ser atirado para um fosso, morrendo por afogamento.

As autoridades imputaram os crimes a 14 jovens, a maioria internos da Oficina São José, uma instituição de acolhimento de menores em risco, tutelada pela Igreja Católica.

Um desses jovens, actualmente com 18 anos, está a ser julgado nas Varas Criminais do Porto, estando a próxima audiência marcada para a tarde do dia 28.

O rapaz é acusado de ofensa à integridade física qualificada (três crimes, cada um punível com três a 12 anos de pris��o) e de um crime de omissão de auxílio, penalizado com prisão até dois anos ou multa.

Os outros 13 menores já foram julgados no Verão de 2006 no Tribunal de Família e Menores do Porto, por co-envolvimento no caso.

Foram condenados por ofensa à integridade física qualificada, profanação de cadáver tentada e, em alguns casos, por omissão de auxílio, com medidas tutelares de internamento em centro educativo até de 13 meses

Gisberta, descansa em PAZ!

publicado por mirandelagay às 23:10

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2008

O que acham desta afirmação?

publicado por mirandelagay às 00:09

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Domingo, 17 de Fevereiro de 2008

1º Casamento Gay no Religioso

Dois galeses casaram-se em Espanha em confissão religiosa integracionista

O primeiro casamento religioso entre dois homens realizou-se numa capela da ilha de Gran Canária, em Espanha. Segundo a agência EFE, os noivos, os galeses David e Gary, contaram com a presença de uma centena de convidados e alguns curiosos que não resistiram a espreitar este enlace tão especial.

O casamento foi celebrado na igreja de San Sebastián, uma igreja independente, integracionista e próxima do protestantismo. David e Gary, de 49 e 47 anos, são ambos católicos, mas decidiram casar-se nesta igreja por aceitar casamentos entre noivos do mesmo sexo.

 

E como em qualquer casamento, os noivos, vestidos de branco e azul, estavam nervosos e muito emocionados. Entraram na igreja ao som do «Ave Maria» e entre os convidados também houve quem não conseguisse conter a emoção. Durante a cerimónia foi ainda possível ouvir o hino do País de Gales, terra natal dos noivos, que vivem na Gran Canária há três anos.

Amigos e vizinhos estavam felicíssimos pelo casal. «São óptimas pessoas e estão muito apaixonados», diziam.

No final, os noivos casaram pelo civil e seguiram para lua de mel

Fonte: Portugal Diário

publicado por mirandelagay às 23:25

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 4 de Fevereiro de 2008

Patriot Ass

publicado por mirandelagay às 18:15

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2008

Casamentos Gay arrastam-se no Parlamento

Lisboa, 23 Jan (Lusa) - Os dois projectos de lei, do PEV e do Bloco, sobre casamentos de pessoas do mesmo sexo, continuam sem data marcada para discussão no Parlamento, quase dois anos depois de terem sido apresentados.

Na agenda da reunião de hoje da comissão de Assuntos Constitucionais esteve prevista a indicação de nomes para um grupo de trabalho que vai analisar os projectos do PEV e do BE, mas a decisão voltou atrás por questões processuais.

O presidente da Comissão, Osvaldo de Castro, explicou à Lusa que o grupo de trabalho não podia ser constituído porque os diplomas ainda não foram discutidos na generalidade, em plenário.

Só depois disso, e entrando os projectos de lei na fase de discussão na especialidade, é que poderá ser criado o grupo de trabalho, com deputados de todos os partidos, para apreciar a lei.

Dado que, explicou Osvaldo de Castro, os dois diplomas são anteriores à entrada em vigor do novo regimento da Assembleia da República, não há qualquer prazo para a sua discussão.

O seu agendamento depende, não só da vontade dos partidos proponentes, mas também de uma decisão da conferência de líderes parlamentares.

Os deputados da Juventude Socialista (JS) têm um ante-projecto sobre casamentos homossexuais, mas não chegaram a entregá-lo na mesa da Assembleia da República.

Há dois anos, quando Verdes e bloquistas apresentaram os seus projectos de lei, tanto a JS como o PS, que suportam a maioria, remeteram a discussão dos casamentos "gay" para o ano passado, o que não aconteceu.

A primeira bancada a apresentar um projecto, a 01 de Fevereiro de 2006, foi o Bloco de Esquerda, que permite que os homossexuais possam casar-se, alterando o artigo 1577 do Código Civil que define o casamento como um contrato "entre duas pessoas de sexo diferente".

O diploma estabelece que "casamento é o encontro de vontades, solenemente formalizado, de duas pessoas que pretendem constituir uma família mediante uma plena comunhão de vida".

A apresentação do projecto aconteceu no mesmo dia da primeira tentativa, em Portugal, de casamento homossexual, numa conservatória de Lisboa, recusado semanas mais tarde.

Um mês depois, a 02 de Março, o Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) entregou um projecto para legalizar o casamento entre homossexuais, também através de uma alteração ao artigo do Código Civil que estabelece a "noção de casamento".

Pela proposta do PEV, o artigo 1577º (noção de casamento) passaria a ter a seguinte redacção: "Casamento é o contracto celebrado entre duas pessoas que pretendem constituir família mediante a plena comunhão de vida, nos termos das disposições deste Código".

Fonte: Sapo.pt

publicado por mirandelagay às 20:41

link do post | comentar | favorito
Concorda com o Casamento entre Pessoas do mesmo sexo?
SIM
NÃO
= ver resultados =

.posts recentes

. Chat no MSN

. Exemplos de Coragem

. Aqui tão perto.... Aqui t...

. Iraniano Gay condenado à ...

. Sugestão de Fim de Semana...

. Nunca esquecer Gisberta!

. O que acham desta afirmaç...

. 1º Casamento Gay no Relig...

. Patriot Ass

. Casamentos Gay arrastam-s...

Free Hit Counter
Free Counter

.NEWS

.links

.tags

. todas as tags

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

Free Hit Counter
Free Counter

.NEWS

blogs SAPO